Olhar Agro & Negócios

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Entrevista

“Nós estamos com nossos incentivos bem reduzidos e mesmo assim a cidade não para de crescer”, diz Percival Muniz

De Rondonópolis – Viviane Petroli

13 Set 2015 - 15:15

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

“Nós estamos com nossos incentivos bem reduzidos e mesmo assim a cidade não para de crescer”, diz Percival Muniz
Segunda colocada nas exportações de Mato Grosso, Rondonópolis é uma das cidades que tem apresentados considerável crescimento nos últimos anos. O município, que recebeu há dois anos o Complexo Multimodal Ferroviário, a cada dia ganha novos empreendimentos que vão de indústrias até prestadores de serviços, como restaurantes e clínicas médicas.

Rondonópolis é o terceiro colégio eleitoral de Mato Grosso. Em 2015, até agosto, o município exportou US$ 890,06 milhões em commodities, principalmente soja, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), uma vez que esmagadoras estão instaladas na cidade (Bunge, ADM e Noble Brasil).

Em entrevista ao Agro Olhar, concedida em Rondonópolis, o prefeito Percival Muniz revelou que os incentivos fiscais no município estão reduzidos, contudo a cidade segue em franco desenvolvimento. Segundo ele, Rondonópolis tem registrado um crescimento real de 12%, aproximadamente, quase o dobro do país. Tal resultado é creditado à cidade ser um polo regional que atende mais de 500 mil habitantes de municípios vizinhos.

Leia mais:
Sorriso e Rondonópolis estão entre os 30 maiores exportadores do Brasil

Confira entrevista com o prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz:

Agro Olhar - Prefeito uma coisa que temos percebido em Rondonópolis é o seu crescimento. Novos empreendimentos estão chegando. Na área da construção civil temos edifícios residenciais. O que a Prefeitura tem feito para atrair novos investimentos para o município?

Percival Muniz - Rondonópolis está em franca expansão. Em franco desenvolvimento. É uma cidade que cresce acima da média. É quase que o dobro da média do país. Nosso crescimento vegetativo é de aproximadamente 3% e o crescimento real chega a em torno de 12% e, além disso, nós somos um polo regional que atende a uma população de mais de 500 mil habitantes dos municípios vizinhos. Então, com isso vai se agigantando a cidade. Junto com o crescimento da população aumentam também as demandas e nós vamos tentando atender a população naquilo que é possível com o orçamento.

Agro Olhar - A questão dos incentivos fiscais como a Prefeitura tem buscado proporcionar estes incentivos para que venham os investimentos? Pois, estamos vendo hoje um enxugamento realizado pelo Governo de Mato Grosso, principalmente no Prodeic. Nós já tivemos desenquadramentos, por hora o Prodeic está suspenso para novas concessões. Como é que a Prefeitura buscando isso?

Percival Muniz - A gente observa que os incentivos, com eles ou sem eles, aqueles que querem empreender estão empreendendo e os incentivos terminam sendo um favor para amigos. Nós estamos com nossos incentivos bem reduzidos e mesmo assim a cidade não para de crescer. Então, o que motivo o crescimento é a perspectiva de desenvolvimento. É isso o que faz a empresa se instalar. É ela saber que vai estar lá no local e vai conseguir vender os seus produtos, que vai conseguir ganhar dinheiro. O incentivo funciona quando o município está em decadência. No caso de Mato Grosso, que é um estado com a economia em franca expansão, os incentivos acabam sendo privilégios para alguns que acessam o poder. Com incentivo ou sem incentivo ninguém segura nem Mato Grosso e nem Rondonópolis.

Agro Olhar - O crescimento de Rondonópolis nos últimos anos tem algo a ver com a chegada do Terminal da ALL?

Percival Muniz - São vários fatores. O Terminal da ALL também contribui, mas tem muitas outras coisas instaladas aqui independente do Terminal, porém não deixa de agregar pela localização, pois está em um polo rodoviário interessante. O tamanho da população e a influência da região Sul do estado. A cidade depois que passa dos 200 mil habitantes ela entra no radar de muitos empreendimentos e aí começam a se instalar. Como, além de ter muitos habitantes, ainda está bem localizada em uma região que a economia está crescendo uma coisa puxa a outra e se constata esse desenvolvimento que estamos vendo.

Agro Olhar - Hoje, o que falta para Rondonópolis? Que tipos de empreendimentos a cidade necessita e não possui?

Percival Muniz - Acho que faltam mais universidades e mais instituições voltadas para a qualificação da mão de obra. Nós temos ainda muita carência de oferta de mão de obra qualificada para o emprego que está sendo oferecido. Um trabalho maior destas instituições que trabalham com qualificação de mão de obra é muito importante, principalmente linkado com as empresas que estão chegando para que enquanto ela constrói o seu parque, a sua planta, as instituições qualificam a mão de obra que ela irá precisar. É uma das coisas que estamos precisando muito e nós temos buscado isso.

Agro Olhar - A Prefeitura tem desenvolvido um trabalho de fomento a piscicultura em Rondonópolis. Como está este trabalho?

Percival Muniz - Nós temos uma política de apoio ao pequeno agricultor no sentido de incentivar a piscicultura. Não é um processo simples, pois temos a carência de um frigorífico de peixes em Rondonópolis. Por mais que se incentive a produção termina travando no gargalo da industrialização do pescado. É outra etapa que nós temos que vencer.

Agro Olhar - E a Prefeitura está buscando trazer um frigorífico de peixes para o município?

Percival Muniz - Estamos mostrando que temos potencial para isso, porque o aumento da produtividade tem que ser incentivada pela iniciativa privada. Mas, tendo produção logo aparecerá quem irá realizar a transformação (indústria).

Agro Olhar - Um complexo comercial com vários empreendimentos será construído onde era o antigo aeroporto. A Unimed construíra um hospital também. Como está este projeto?

Percival Muniz - A Unimed já possui a área dela e irá construir um grande hospital. Nós estamos querendo transformar aquela área em outras prestadoras de serviço também, já que temos carência de ter tudo em um só lugar. A área possui tamanho para ter diversos segmentos de serviço em um lugar só, aonde o cidadão chega e ali é atendido desde o setor de saúde a serviços bancários. Será um grande centro de prestação de serviços.

Agro Olhar - A construção é estratégica em decorrência ao tamanho do terreno ou por ser saída para Cuiabá?

Percival Muniz - Ali é estratégico por vários motivos. Primeiro porque fica ao lado da BR, que duplicada ficará mais fácil para acessar não só Cuiabá como os demais municípios da região. Segundo que fica em um local centralizado do ponto de vista da cidade. Rondonópolis está crescendo muito na região em que o complexo será instalado. Um polo de prestação de serviços ali vem a calhar.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ubiratam
    04 Abr 2018 às 10:47

    Que tipo de empresa Rondonópolis precisa ? porque pretendo monta um nogocio próprio em outra cidade.

  • Urbano
    13 Set 2015 às 18:11

    Muito obrigado prefeito Percival Muniz por ter resolvido em qse zero a falta dágua nos bairros de Rondonópolis e tbm por estar fazendo um grande esforço com pavimentação asfáltica onde a nossa população mais pobres estão sofrendo com a poeira..MUITO OBRIGADO PREFEITO.

  • Thompson
    13 Set 2015 às 17:47

    Ele só precisa explicar porque várias obras públicas da cidade continuam paradas...

Sitevip Internet