Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias / Meio Ambiente

Fiscalização detecta 7 mil hectares de desmatamento ilegal em MT, expansão de pastagem é uma das causas

Da Redação

11 Jun 2015 - 14:07

Foto: Reprodução/Ilustração

Fiscalização detecta 7 mil hectares de desmatamentos ilegais em MT, expansão de pastagem é uma das causas

Fiscalização detecta 7 mil hectares de desmatamentos ilegais em MT, expansão de pastagem é uma das causas

A expansão de área de pastagem em Mato Grosso foi a maior causa de desmatamento no Estado, de acordo com a fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT). Durante os 18 dias da ‘Operação Mata Verde’ já foram identificados um total de 7 mil hectares de desmate ilegal na região Noroeste e aplicadas multas que variam de R$ 1 mil a R$ 50 mil por hectares. Os crimes ambientais ocorreram próximos aos municípios de Colniza, Rondolândia, Jurena, Aripuanã, Nova Bandeirante e Cotriguaçu.

Leia mais: 
Governo e entidades debatem uso excessivo de agrotóxicos em Mato Grosso 
Concessões de infraestrutura amenizam custo da produção brasileira, avalia FPA

De acordo com Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), já foram inspecionados 103 pontos indicados pelos sistemas de monitoramento de satélite. Para o superintendente de Fiscalização da Sema, major da PM Fagner Augusto do Nascimento, o sucesso da operação tem sido garantido em razão da participação do BPMPA e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que intensificaram as fiscalizações terrestres e aéreas.

“Nosso principal objetivo é prevenir e inibir ações ilegais contra o meio ambiente nessa região que é a última fronteira do desmatamento na floresta Amazônica”, concluiu o major Nascimento.

Operação Mata Verde

A operação 'Mata Verde' foi deflagrada em 21 de maio, a partir de varredura dos programas de controle e monitoramento da Amazônia (SAD-Imazon/Inpe). As equipes estão sobrevoando as áreas da região todos os dias, para facilitar a interceptação de pessoas que estejam desmatamento ilegalmente e exploração ilegal de produtos florestais.

No início do mês de junho, dois caminhões, um trator e 45 metros cúbicos de madeira foram apreendidos no município de Colniza (1.065 km de Cuiabá). Ninguém foi preso. Em maio, três pessoas foram presas em flagrante por grilagem de terra, desmatamento ilegal e outros crimes na Reserva Extrativista (Resex) Guariba Roosevelt em Colniza. Também foram apreendidos uma espingarda calibre 36, quatro motosserras, cinco armas de fogo, dois porcos do mato.


0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet