Olhar Agro & Negócios

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | Logística

HAJA PACIÊNCIA

Segundo rotor da UHE Teles Pires está em Cáceres e chega dia 17 em Cuiabá

Foto: Transportadora Cruz de Malta

O primeiro rotor chegou a UHE em 08 de junho e levou 25 dias para ser transportado entre Cácares e Paranaíta

O primeiro rotor chegou a UHE em 08 de junho e levou 25 dias para ser transportado entre Cácares e Paranaíta

Os motoristas que trafegam pela BR-163 terão novamente de passar por uma "mega" prova de paciência. O segundo rotor da Usina Hidrelétrica de Teles Pires já está em Cáceres, de onde segue viagem pela BR-163 até Paranaíta, fronteira com o Pará, aonde a usina é construída. A previsão é que o segundo "bichano" passe por Cuiabá no dia 17 de julho. Previsão é de transtornos nas BR-163 e MT-320 até meados de agosto. Até o final do ano outros três rotores chegarão a Mato Grosso.


As informações são da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), que acompanha a logística do equipamento, uma vez que devido ao seu tamanho é preciso ocupar as duas pistas da rodovia, prejudicando assim o escoamento do transporte da produção agropecuária e industrial de Mato Grosso.

Leia também
Rotor é entregue em usina hidrelétrica após 25 dias; Outra peça está a caminho
Rotor da UHE Teles Pires levou 20 dias para percorrer trecho da BR-163

Informações repassadas pela Transportadora Cruz de Malta à Aprosoja-MT revela que o transporte será o mesmo realizado com o primeiro rotor que chegou a Paranaíta no dia 08 de junho.

O trajeto de Cáceres até Paranaíta faz com que o equipamento passe por duas BRs e uma rodovia estadual. A peça sairá de Cáceres na próxima segunda-feira (14) pela BR-070 e chegará em Cuiabá dia 17 de julho. Em Cuiabá o rotor pegará a BR-163 e em seguida a MT-320 até a UHE Teles Pires.

O segundo rotor conta com as mesmas especificações do primeiro que levou 25 dias para ser transportado entre Cáceres e Paranaíta. A "mega" peça pesa 290 toneladas e possui 5,30 metros de altura e 8,8 metros de diâmetro. Todo o conjunto (peça e caminhão) pesam 626 toneladas trafegando pelas rodovias federais e estadual de Mato Grosso.

O transporte será novamente realizado por uma viga articulada, puxada por um cavalo mecânico trator e três caminhões acoplados. O caminhão trafegará em uma velocidade média de 15 km/h e será novamente escoltado pela Polícia Rodoviária Federal e fará as paradas obrigatórias a cada 30 km percorridos para desafogar o trânsito.

O caminhão conta com 90 metros de comprimento e 256 pneus na carreta.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet