Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Notícias / Meio Ambiente

diesel b7

Governo retoma programa do biodiesel e editará MP que aumenta mistura para 7% a veículos pesados

De Brasília - Vinícius Tavares

22 Mai 2014 - 15:42

Foto: Reprodução

Frota de ônibus de algumas cidades já adotou biodiesel

Frota de ônibus de algumas cidades já adotou biodiesel

O governo federal vai editar uma Medida Provisória nos próximos dias para regulamentar a utilização do diesel B7, combustível que terá em sua composição 7% de biodiesel extraído a partir da soja, canola, girassol, entre outros vegetais. O lançamento ocorrerá em uma solenidade no Palácio do Planalto na próxima quinta-feira (29).

A informação, em primeira mão, é do senador Cidinho Santos (PR-MT) e foi confirmada nesta quarta-feira (21) durante reunião entre o senador, empresários do setor e representantes do Ministério de Minas e Energia, em Brasília.

Leia também
Lobão anuncia retomada do programa do biodiesel que elevará para 7% à gasolina em 2014
Mercado de biodiesel está praticamente parado, diz gerente de usina

Cidinho disse que conversou recentemente com a presidente Dilma Rousseff, com os ministros do Desenvolvimento Agrário Miguel Rossetto, de Minas de Energia, Edison Lobão, e com o ministro da Casa Civil Aloísio Mercadante para explicar a crise que enfrenta o setor.

“A presidente Dilma teve a sensibilidade de perceber a situação quando esteve em Mato Grosso. Ela vai assinar a medida provisória elevando a mistura dos atuais 5% para 7%. Num primeiro momento, o aumento da mistura será para 6%. Nos outros leilões chegará a 7%. Vai fazer com que se chegue a um aumento de 40% na mistura hoje existente”, afirmou.

Na avaliação do parlamentar, a elevação na mistura terá impacto positivo sobre a agricultura familiar e sobre as indústrias.

“Estas empresas têm o selo social e parte desta produção tem o selo da agricultura familiar. Também será importante para as indústrias de óleo, que terão mais condições de colocar a venda o seu produto, uma vez que as usinas de biodiesel estarão recebendo mais óleo para processar”, frisou.

Além disso, segundo Cidinho, a mistura permitirá o uso de um combustível menos poluente para veículos pesados como ônibus e caminhões.

“Será mais importante para o planeta. Como o biodiesel não é poluente, haverá redução na emissão de gás carbônico na atmosfera,

Criado em 2004, o Plano Nacional de Produção de Biodiesel (PNPB) foi implantado durante o governo do ex-presidente Lula com o objetivo de construir usinas em todo o Brasil. Em Mato Grosso há 19 usinas construídas. O boom do biodiesel daquela época, no entanto, contrasta com a crise que se abateu sobre o setor em virtude da interrupção no programa. Atualmente há uma capacidade ociosa de 63% das usinas existentes.

O programado do biodiesel pretendia aumentar anualmente esta mistura até chegar em 2015 no B10. Questões econômicas como aumento da inflação e questões cambiais fizeram com que o governo adiasse o aumento da mistura.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet