Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Notícias / Agronegócio

Lançado documento técnico sobre o cutivo do feijoeiro comum na Região Central Brasileira

Da Assessoria/Empaer-MT

06 Set 2012 - 15:16

Os pesquisadores da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Valter Martins de Almeida, Maria Luiza Peres Villar e Marcílio Bobroff Santaela participaram da atualização do documento técnico sobre o cultivo do feijoeiro-comum na Região Centro-Oeste, para o período de 2012-2014. O documento é uma publicação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que oferece aos produtores rurais dados referentes às épocas de semeadura, cultivares, manejo de solo, correção e fertilização, manejo de pragas, colheita, beneficiamento, armazenamento e tecnologia apropriada para a expansão da leguminosa.

O documento conta com a participação de pesquisadores de 12 Estados do Brasil: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, Acre, Rondônia e Bahia. A chefe adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Arroz e Feijão, Maria José Del Peloso, fala que no documento estão contidas informações que auxiliarão os técnicos e produtores de feijão comum nas suas tomadas de decisões, cabendo a eles a adequação das tecnologias ao ambiente do sistema de produção dos diferentes extratos produtivos, a fim de otimizar os rendimentos agronômico e econômico.

O pesquisador Valter Martins, cita as épocas indicadas para a semeadura do feijoeiro, cultivares, calagem e outros. Conforme Martins, desde o ano de 2000, a Empaer está participando com informações técnicas sobre o cultivo e desenvolvimento da cultura do feijoeiro no Estado de Mato Grosso. Ele ressalta que o feijão é cultivado por uma grande parcela de pequenos produtores rurais e apresenta como cultura importante na sucessão de cultivos ao longo do ano, podendo ser cultivado em período relativamente curto, com ciclo produtivo em torno de 90 dias.

A pesquisadora da Empaer, Maria Luiza, contribuiu com o documento, enviando informações sobre recomendação de calagem e adubação. Ela ensina que o calcário deve ser aplicado dois a três meses antes da semeadura e incorporado ao solo a uma profundidade de 20 a 30 centímetros. No livro, os produtores poderão encontrar recomendação própria em relação à adubação potássica para o solo.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet