Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de junho de 2024

Notícias | Logística

Logística

Rios Madeira e Tocantins são foco em simpósio sobre viabilidade de hidrovias brasileiras

08 Nov 2013 - 13:00

Especial para o Agro Olhar - Thalita Araújo

Foto: Reprodução/Ilustração

Rios Madeira e Tocantins são foco em simpósio sobre viabilidade de hidrovias brasileiras
Os Rios Madeira e Tocantins serão o foco das discussões do II Simpósio de Hidrovias Brasileiras, realizado em Brasília na próxima terça-feira (12) pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e pelo Movimento Pró-Logística.


Segundo informa a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), o evento será dividido em dois grandes painéis, nos quais serão discutidas as condições de navegação em hidrovias em ambos os rios.

Leia mais:
Sobrinho desabafa, critica logística precária em MT e diz que governos não têm compromisso com Brasil
Bancada federal prioriza a inclusão no PAC de 10 projetos do Centro-Oeste Competitivo

De acordo com o presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, o controle da água das hidrelétricas Santo Antônio e Jiral, em Porto Velho (RO), tem dificultado a navegação no Rio Madeira. 

“Temos um rio com enorme potencial de navegação para o ano todo, porém a gestão da água destas hidrelétricas não permite usarmos esta dádiva. Precisamos ter um equilíbrio para beneficiar a navegação”, alertou Fávaro através de sua assessoria.

Outra opção de economia no escoamento da safra de grãos, diz a Aprosoja, é a utilização da hidrovia do Rio Tocantins. Para o diretor executivo do Movimento Pro-Logística, Edeon Vaz Ferreira, a região do Vale do Araguaia e o estado do Pará seriam diretamente beneficiados com esta saída para os portos do norte.

“É preciso realizar o derrocamento (remoção das pedras para viabilizar a navegação) do Pedral do Lourenço, e isso vamos discutir neste simpósio”, destacou.

A hidrovia é o caminho mais barato para o escoamento da produção agrícola do país, mesmo assim, de acordo com a Antaq, as hidrovias transportam apenas 4% das cargas nacionais. O país tem 63 mil quilômetros de rios. Destes, 43 mil são navegáveis, mas 27,5 mil ainda não têm sido efetivamente utilizados.


O simpósio começa às 9h, e será realizado na Antaq, em Brasília.

Confira a programação:

08:30 – Credenciamento

09:30 – Abertura: Pedro Brito (Diretor Geral Interino da ANTAQ)

09:45 - Painel 1

Condições de Navegação na Hidrovia do Madeira

Condições de Navegação: Calado, Dragagem e Sinalização.
Moderador – Edeon Vaz Ferreira
Diretor Executivo do Movimento Pró Logística de Mato Grosso
Palestrantes:
DNIT –Walter Casemiro -
ANA – Joaquim Gondim -
HERMASA – João Roberto Zamboni -
BERTOLINI – Irani Bertolini -
FENAVEGA/SINDFLUVIAL – Raimundo Holanda -
11:00 – Debate

12:00: Almoço

14:00 - Painel 2

Navegação na Hidrovia do Tocantins

Derrocamento do Pedral do Lorenço: Dragagem e Sinalização
Moderador: Adalberto Tokarski
Superintendente de Navegação Interior da ANTAQ
Palestrantes:
UFPA – Prof. Hito Braga -
DNIT – General Jorge Fraxe -
SINDARPA – Eduardo Carvalho -
Prefeitura Municipal de Marabá – João Salame -
Associação Comercial e Industrial de Marabá – Gilberto Leite -
CNA/CTLOG – José Ramos Torres de Melo -
15: 30 – Debate

16:30 - Elaboração da Carta de Brasília
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet