Olhar Agro & Negócios

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Política

Logística e produção

Tradição do PP com setor produtivo pesou na minha decisão, afirma secretário Francisco Vuolo

Foto: Agro Olhar

Secretário fará dobradinha com Eraí Maggi nas eleições de 2014

Secretário fará dobradinha com Eraí Maggi nas eleições de 2014

A tradição do Partido Progressista (PP) no agronegócio brasileiro foi determinante para a filiação do secretário estadual de Logística Intermodal de Transportes Francisco Vuolo. Grande incentivador do uso das ferrovias para o escoamento da produção agropecuária da região centro-oeste, ele destaca que o partido tem diversos representantes no setor rural, incluindo o próprio Presidente da Aprosoja-MT, Carlos Fávaro.


“Pesou na minha decisão de ingressar no PP o fato de o partido ter este viés com o setor produtivo, principalmente no sul do país. Aqui em Mato Grosso temos o Carlos Fávaro, que me incentivou muito e tinha também o secretário (política Agrícola) Neri Geller. Tenho certeza de que fiz a escolha mais acertada”, afirmou ao Agro Olhar.

Leia mais:
Francisco Vuolo se filia ao PP e junto com Eraí encabeça projeto para 'abocanhar' votos do setor produtivo
Eraí Maggi opta pelo PP para evitar "resistências internas" à candidatura ao governo de MT

Ao destacar o fato de o setor rural estar diretamente envolvido com as demandas da logística de transportes, o secretário admite ter recebido diversos convites e que em nenhum momento ele teve compromisso fechado para qualquer outro partido.

Vuolo revela que esteve próximo do PMDB, mas lembra que fechou com o PP por causa da abertura que o partido lhe deu para a construção de um projeto político partidário e eleitoral.

“As conversas com o PP começaram há mais de dois meses. Nós tivemos uma sinalização muito boa para trabalhar o partido no Estado. Podermos contribuir numa construção político-partidária, algo que nos outros partidos esta porta não estava tão aberta assim”, alega.

Pré-candidato à Assembleia Legislativa, Francisco Vuolo destaca ainda como ponto determinante para sua escolha o fato de não haver tantos concorrentes de peso dentro da legenda.

“É também um projeto para o ano que vem. Se o meu nome se consolidar e o partido entender quer posso contribuir para uma disputa em nível estadual, estarei à disposição. Acreditei no projeto de construir uma ação eleitoral, político partidária, com uma consistência maior e peso maior. O PP ficou mais aberto a este projeto”, ressalta.

Questionado sobre a pré-candidatura de Eraí Maggi ao governo, Vuolo diz que vê a ida do empresário com muita naturalidade.

“Pelo fato de ele ser do agronegócio, ele vai transitar muito bem no PP. Era uma coisa que existia a possibilidade. Ele fez uma análise muito criteriosa. Dentro desse desenho, foi uma decisão que terá uma retaguarda muito forte do partido não só internamente, como para a formação de um arco de aliança. Se vai ser candidato ao governo, não se sabe. O primeiro passo foi dado. Agora é analisara conjuntura”, frisa.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet