Olhar Agro & Negócios

Domingo, 16 de junho de 2024

Notícias | Logística

Dilma e presidente paraguaio discutem integração logística entre os dois países

Grande parte da conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o presidente paraguaio, Horacio Cartes, em reunião ontem no Palácio do Planalto, teve como tema a integração logística para viabilizar custos menores para os dois países em hidrovias, ferrovias e rodovias.


Após o encontro, Dilma disse, aos jornalistas, que considera "muito importante" que os dois países tenham estabelecido uma cooperação na área ferroviária, novamente reconhecendo o atraso do país em investimentos nesse setor. "Nós estamos fazendo esse esforço agora, no início do século XXI", disse a presidente ao comentar os passos dados pelo Brasil para construir uma estrutura ferroviária.

"Tenho certeza que tanto para o Brasil quanto para o Paraguai esse esforço não vai ser em vão, porque construiremos canais de escoamento para a grande produção agroindustrial e agrícola e pecuária do Paraguai, e também para o escoamento da nossa produção", afirmou Dilma, destacando a necessidade de "um grande impulso à integração fronteiriça".

A reunião dos dois presidentes terminou sem assinatura de atos, apesar da afirmação da presidente brasileira de que as relações e a integração entre os dois países "têm um potencial muito maior" que as mantidas atualmente. Essa ausência evidenciou o caráter político do encontro ocorrido no Palácio do Planalto. Na avaliação do governo brasileiro, a reunião revelou "uma disposição muito clara" do Paraguai de solucionar o atual impasse, com o retorno do país ao Mercosul.

Desde a destituição do ex-presidente Fernando Lugo, em junho de 2012, o Paraguai está suspenso do Mercosul. Ao tomar posse, em agosto, Cartes condicionou o retorno do país ao bloco a uma solução para o problema jurídico causado pelo ingresso da Venezuela sem a anuência paraguaia.

Ontem, Dilma destacou que as relações entre os dois países durante esse período mantiveram-se "intactas". Segundo a presidente brasileira, "o Paraguai está em processo de volta ao Mercosul, tem o tempo deles, está no processo de retorno. O Brasil tem todo o interesse nessa volta", afirmou.

Cartes, por sua vez, ao agradecer o apoio recebido pelo Brasil após sua eleição, afirmou que o Paraguai não quer pedir "favores" ao Brasil, mas sentar-se "à mesa para negociação", buscando benefícios para ambos os países. "Num momento em que o Paraguai goza de um crédito que ontem não gozava, o Paraguai quer dizer ao Brasil que nós queremos sentar na mesa de negociação", afirmou, acrescentando que interessa ao país o "ganha-ganha" entre ambos os países.

Dilma também destacou em comunicado à imprensa um agradecimento ao presidente paraguaio pelo tratamento dispensado à comunidade brasileira naquele país, ao comentar que quase 15 mil brasileiros foram beneficiados nos últimos quatro anos pelo programa de regularização migratória. "Esse é um exemplo que o Paraguai mostra para o mundo, de como tratar imigrantes. E o Brasil é extremamente agradecido por esse tratamento civilizado", afirmou a presidente.

A presidente brasileira disse considerar muito importante a participação do Paraguai no bloco regional e destacou que a capacidade de integração do Mercosul torna a região um "tecido multilateral muito mais forte".

"O Brasil tem todo interesse nessa volta. Nossa relação bilateral nós mantivemos intacta. Não houve consequência nenhuma", afirmou a presidente. Ela relatou também ter discutido com Cartes "iniciativas" para o aumento do comércio bilateral, "sempre com equilíbrio".

Durante a reunião, Dilma recebeu "informações importantes" sobre o "estágio avançado" das obras de conclusão da linha de transmissão em 500 kw, que fornecerá mais energia de Itaipu para os arredores de Assunção, em Villa Hayes

Na avaliação da presidente, essa obra vai atrair investidores para o Paraguai e contribuirá também para a integração das cadeias produtivas entre os dois países, permitindo que Brasil e Paraguai se tornem "cada vez mais integrados e cooperantes".
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet